Análises Laboratoriais

O Centro da Vida oferece mais de 2000 tipos de exames laboratoriais para atender suas necessidades. Listamos alguns para você!


O hemograma é um exame de sangue para avaliar sua saúde de maneira geral e identificar possíveis desordens, como anemia, infecções e leucemia. O hemograma é uma das análises mais utilizadas na prática médica, pois seus dados gerais permitem uma avaliação extensa da condição clínica do paciente. Não exige faixa etária, nem jejum obrigatório.


O colesterol é diferente de outros exames porque não é usado para diagnosticar ou monitorar uma doença e, sim, para avaliar o risco de desenvolver uma doença, especificamente doença cardíaca. Como colesterol alto está associado a endurecimento das artérias (aterosclerose), a doença cardíaca e ao risco elevado de morte por infarto do miocárdio, o exame é feito como parte da rotina de cuidados preventivos de saúde. Jejum obrigatório de 8 horas.


O teste é realizado através da análise do DNA fetal presente no sangue da mãe, pela técnica PCR (Reação em Cadeia de Polimerase), isto é, a amplificação do DNA.
Durante a gestação existe a passagem de uma pequena quantidade de células fetais para o sangue materno, através da placenta. O exame dessas células revela o sexo fetal por um procedimento não-invasivo e sem riscos, pois requer apenas a coleta de uma amostra de no máximo 20ml de sangue da mãe. A enorme sensibilidade da PCR permite detectar pequenas quantidades de DNA fetal presente no plasma materno.


O teste do pezinho é um exame obrigatório que é realizado a todos os recém-nascidos a partir do 3º dia de vida. Doenças detectadas: Fenilcetonúria: uma doença que causa um comprometimento neurológico no desenvolvimento da criança; Hipotireoidismo congênito: doença que pode levar ao retardamento mental e a malformações físicas; Anemia falciforme: pode levar a alterações em todos os órgãos e sistemas do corpo; Hiperplasia adrenal congênita: doença que faz com que a criança tenha uma deficiência hormonal de alguns hormônios e um exagero na produção de outros, que pode, inclusive, levar à morte; Fibrose Cística: doença que leva à produção de uma grande quantidade de muco, comprometendo o sistema respiratório e afetando também o pâncreas; Deficiência de biotinidase: pode levar a convulsões, falta de coordenação motora, atraso no desenvolvimento e queda dos cabelos. O Centro da Vida realiza o teste do pezinho na sua casa, para seu conforto e conforto do seu bebê.


Ao contrário do que se imaginava há alguns anos, é alta a prevalência de hipovitaminose D, mesmo em países tropicais como o Brasil. Níveis baixos dessa vitamina têm sido encontrados em nossa população tanto em mulheres quanto em homens, tanto em idosos quanto em jovens, tanto em enfermos quanto em saudáveis. Portanto, a investigação do teor desse hormônio no organismo é essencial. Não é necessário jejum.


É feito através do exame de sangue que detecta a presença de anticorpos contra o parasita Toxoplasma Gondii, o causador da toxoplasmose. A contaminação por esse microrganismo se dá por manuseio de terra contaminada, fezes de gatos (animais hospedeiros do parasita) e consumo de carne crua ou mal cozida.


Hipolactasia Primária A Lactose é o açúcar presente no leite, que quando ingerido é transformado em energia (glicose) pela ação da enzima lactase-florizina hidrolase (LPH). A falta ou até mesmo a deficiência dessa enzima no organismo faz com que a lactose chegue até o intestino sem ser absorvida, a partir disso a sua fermentação por bactérias pode causar desconforto intestinal, flatulência, diarreia e sintomas de indigestão.

Tipos de Intolerância


1-Deficiência Primária de Lactase ou Hipolactasia Primária: É o tipo de deficiência mais comum na população. Conforme o avanço da idade, há a diminuição na produção da lactase. Isso ocorre devido a diminuição da expressão do gene LCT que codifica a enzima lactase. O quadro clínico se inicia a partir dos 2 ou 3 anos de idade.


2 -Deficiência Congênita da Lactase: É o exemplar mais raro de Hipolactasia, onde a atividade da lactase é extremamente baixa ou ausente desde o nascimento. Geralmente é transmitida entre gerações.


3 -Deficiência Secundária de Lactase: Esse tipo de deficiência é adquirida no decorrer da vida do indivíduo e é uma condição temporária. Dentre as causas temporárias estão algumas doenças digestivas. Ao sinalizar qualquer melhora no quadro digestivo do paciente geralmente há a volta à atividade normal da lactase. A Importância do Diagnóstico Antes que sejam realizadas provas funcionais, geralmente mais invasivas e que geram desconforto ao paciente ( Biópsia Intestinal , Ingestão de Sobrecarga de Lactose), o teste genético para o rastreamento prévio da investigação de Hipolactasia Primária é uma excelente opção.
O exame é altamente sensível e específico, rápido e não invasivo, pois para a coleta são necessárias somente algumas células da mucosa bucal, que são coletadas com um SWAB. Outro ponto interessante é que com esse método não é necessário programar nenhuma dieta especial.